quinta-feira, 25 de setembro de 2008

(Ana Paula Melo - escrito em 23/09/2008)

Tem dias em que a gente acorda com sabor de nostalgia, é um aperto na alma, uma senasação de vazio, uma saudade no peito...
Se pega revendo velhos retratos e agendas antigas rabiscadas com palavras que ficaram perdidas no tempo.
Então, uma música tem grande capacidade de te fazer reviver um momento, pois na sua mente vem aquele sorriso, aquele toque, aquela risada...
Logo tu se pergunta, valeu a pena ter tomado as decisões que tomou ao longo da sua vida?
O que teria acontecido se tivesses ido por um outro caminho?
São perguntas que nunca saberás as respostas, pois o tempo não volta....
“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas ...
Que já têm a forma do nosso corpo ...
E esquecer os nossos caminhos que nos levam sempre aos mesmos lugares ...
.
É o tempo da travessia ...
E se não ousarmos fazê-la ...
Teremos ficado ...
para sempre ...
À margem de nós mesmos...”
(Fernando Pessoa)

terça-feira, 23 de setembro de 2008

“Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes… tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer:
- E daí? Eu adoro voar!
Não me dêem fórmulas certas, por que eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, por que vou seguir meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, por que sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre”
(Clarice Lispector)

sábado, 20 de setembro de 2008

(Ana Paula Melo - escrito em 13/02/1999)
.
Cada vez que te abraço é como se eu estivesse nas nuvens.
E toda vez que teus lábios encostam nos meus, sinto um caláfrio.
É como se minha alma saísse do meu corpo e flutuasse
e ali ficasse extasiado, onde apenas alguns instantes
de prazer e de dor, por pensar que eles não são meus
e nem poderão ser, se tornam eternos.
"AQUELES QUE AMAM TECEM SONHOS."
(Virgílio)
Sem título
(Ana Paula Melo - escrito em 26/01/1999)
.
Quando as portas se fecham dentro de nós, sentimos um vazio tão grande. É como se o mundo inteiro estivesse acabado e nele restasse apenas "eu".E olhando a minha volta veria apenas a dor em forma de destruição e um grande horizonte a nossa frente a ser explorado e saber que nessa caminhada, longa e desconhecida tu apenas encontraria mais "dor".
O tempo está passando e as lembranças que tenho estão enraizadas dentro de mim, muitas delas são de alegrias, mas muitas delas também são de sofrimento.Fiz muitas coisas em nome de um amor e que não serviram pra nada, mas tudo o que fizemos na vida serve para nos dar alguma lição e saímos de cada experiencia com um aprendizado para a vida e da próxima vez que a vida nos colocar em situações semelhantes já estaremos aptos a agir com a menor probabilidade de errar.

Gregorian Master Of Chant - Join Me

Essa música é um misto de melancolia e sofrimento, é uma tristeza que vem lá dentro da alma e transborda para fora do corpo....

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Vida é deixar-se envolver. É entregar-se ao momento, à sensação, ao sentimento. Vida é abandonar-se sem medo. Vida é gritar bem alto, deixando vir de dentro a alegria de estar amando... Assumir de corpo inteiro e não só no pensamento. Vida é amar sem medo.

(Léa Waider)

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

"Quando penso em você, fecho os olhos de saudade" (Cecília Meireles)